O Pará quer falar!

!

Começo esse artigo com esse sinal de exclamação lá em cima.Não foi um erro de digitação.É um sinal de protesto.Protesto contra a falta de voz do estado do Pará.A sua capital, Belém, não consegue mais emanar influência suficiente, parecendo uma voz fraca e rouca, preste a afundar-se em decadência.Para a cidade que já foi conhecida como Paris n’América, isso é decepcionante.

O Pará quer ter voz!

O Pará quer ter voz!

Ninguém deseja ser para sempre flor.Que apenas ficam imóveis, dependendo do sol para viver.O Pará quer ser um sol, quer irradiar a cultura e identidade do seu povo!

Essa situação não é novidade no contexto paraense.Assim como muitos estados e cidades espalhados por esse Brasil, somos submetidos aos caprichos das grandes redes de comunicação do centro-sul.Somos escravizados por esse etnocentrismo sócio-espacial.Somos obrigados a entender que, nós mesmos somos um bando de índios sem cultura e identidade, ceifados pela miséria e inexpressão no cenário nacional.

Sempre são produtos do sudeste, sempre são novelas do sudeste.Os paraenses devem conformar-se com dois oligarcas da comunicação e mais uma “penca” de publicitários sem bom senso.De um lado, as Organizações Maiorana, dona de um jornal(O liberal) e ligada à Rede Globo.De outro, O Diário do Pará, jornal da família Barbalho(essa mesma, do Jader).Os meios de comunicação foram contaminados por essas duas miniaturas de Charles Foster Kane.

Enquanto isso, algumas mentes isoladas brotam.Possuem criatividade e querem mostrar que o Pará também pode fazer cinema, pode fazer TV e pode fazer revista.Por que não?Devemos ser eternos submissos aos caprichos culturais do sul/sudeste?Vamos voltar ao “Ame-o ou deixe-o”?Ou ficar no meio da linha de tiro?

Ninguém deseja ser para sempre flor,que apenas fica imóvel, dependendo do sol para viver.O Pará quer ser um sol, quer irradiar a cultura e identidade do seu povo!Queremos cantar com todas as vozes e línguas, escrever, pintar e compor!Queremos mostrar que, no peito desse gente desolada, excluída, também bate um coração!

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , ,

3 pensamentos sobre “O Pará quer falar!

  1. pitocoviajante disse:

    Sim Carol! Precisamos reagir a essas imposições estabelecidas por essas duas oligarquias! Acho que um elemento fundamental nesse processo de “Voz ao povo” é a escola. Educadores têm o papel fundamental de… educar! Mas a verdadeira essência da educação está quase completamente esquecida por nossos professores, tomados pela indústria do vestibular. Educar vai muito além das matérias exigidas pelo conteúdo programático das universidades, educar quer dizer formar cidadãos e pessoas. Com o estímulo das escolas, formaremos jovens ( e adultos) críticos, e vacinados contra a alienação promovida pelos meios de comunicação. Somos índios, sim, e temos a mesma capacidade de qualquer pessoa do país, mundo. Temos inteligência, mas precisamos de um estimulo. Com esse estímulo conquistaremos o diferecial, que é a Sabedoria.

  2. Acauã Pyatã disse:

    Bom vou mais uma vez vir a expressar minha opinião aqui. Eu acredito e concordo com tudo que está escrito até certo ponto, mas discordo que o Pará esteja principalmente a mercer das mídias de massa do centro-sul, pois como paraense orgulhoso, apaixonado, fanático e convicto, é com persar que relembro que o maior culpado dessa falta de expressividade é nosso próprio povo. Infelizmente, devido o movimento causado pela aculturação, cada vez mais nossos jovens e adolescentes estão perdendo o gosto e sua identidade ancestral. São poucos jovens que se interessam pelo que d efato ocorre regionalmente falando, afinal de conats é muito mais descolado para eles tomar a porcaria da coca cola que é um veneno do que tomar guaraná, culpa de quem? Simples, de nós mesmos, quando falo de nós mesmos estou generalisando mas também me refiro a mim, e você, e você, você e até você que está lendo meu comentário agora, e a todos os vocês, que a cada dia, ao deixar de prestigiar está cultura, a cada dia, que você valoriza mais o que aparece na telinha da esferinha GLBTEHPG (Gays, lesbicas, bissexuais, transsexissuais, EmoSsexuais, HomoSexoBichas, Playboys Dance e gogo boys)… é.. porque o símbolo da globo é uma esfera com um arcoires dentro… e dos demais meios de comunicação, passamos a simplesmente a negligenciar o nosso dever sagrado, de como filhos desta terra, em especial se você possui o sangue, a linhagem pura deste povo, de manter a nossa maior herança viva, que são nossos costumes, nossa cultura, nossa culinária, nossas expressões populares. Os Baianos são legais, os gauchos chê! também, mas nós somos o ÚNICO povo que realmente preserva o legado daqueles que antes dos colonizadores, ja chamavam esta terra abençoada de Pindorama. Somos o único povo neste pais que, tem realmente a cultura nativa, um legado para a humanidade. O Pará quer se destacar, quer levantar vôo, mas isso não irá ocorrer enquanto os paraenses, meus conterrâneos, meu povo que tanto amo, não levantar vôo primeiramente com a força do pensamento, que irá provocar mudança de atitude, que provocará uma reação do meio, que fará com que AQUELE BANDO DE ACULTURADOS QUE VENDERAM A ALMA AO DEMÔNIO DA CULTURA ESTRANGEIRA, E ABSORVEM TUDO AQUILO QUE VENDEM PARA ELES COMO IDÉIA, que se acham tão evoluidos e melhores, percebam que eles não passam na verdade da mesma coisa que aquilos que eles consomem, idéias turvas que jamais correspondem aos fatos ou que nada mais são do que figuras produzidas em manufatura que não pensão por si somente, mas compram as idéias. Eu me revolto, eu me indigno, porque para mim o Norte é uma outra nação, é um outro país, porque o mais importante de tudo ja temos aqui, nós mesmos. Nós sem o Brasil continuaremos sendo a maior potência de bio-diversidade, mineral e cultural… mas e o Brasil sem nós?

    Vou dizer para vocês o que há… Região norte, é isto que sempre houve, que há e sempre haverá, porque enquanto houver um filho desta terra, um filho de tupã que carregue a tradição, seja o tiu que se veste de tartaruga e conta lendas no CENTUR e nas praças com aquele bigode e óculos engraçado, seja como autores que nem Waltecyr Monteiro, seja como for, enquanto nosso povo tiver heróis que ostentem nossa cultura e nosso sangue, o norte jamais morrerá, e sempre seremos aquilo que sempre fomos, supremos, únicos e ímpares… Por isso repito.. o que que há? Pará… é isso que há!

  3. Priscila disse:

    Oi! SOU EU DE NOVO, foi muito bom vc fazer esse comentário…eu já tinha pensado nisso algumas vezes ( mesmo pq moro em Bagança – PA)…mas nunca cheguei a me aprofundar no assunto!…vc morando aqui ou não é bom sempre bom defendar um estado tão bonito! E acho que as pessoas vão começar a reparar na sua beleza agora com o Fórum Social Mundial! A minha mãe foi ver…e ela disse que está sendo uma experiência muito boa tanto pros Paraenses que ficam mais atentos ao que acontece no mundo, quanto pro Pará que agora está recebendo tantos turistas!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: