Liberdade para que te quero

Liberdade não costuma combinar com muitos verbos, apesar de cada um ter a liberdade de pô-la onde bem entender. Ela pode se encaixar perfeitamente ao lado do verbo gostar, mas é certeza de que ela ficaria mais enaltecida ao lado do desgostar.

É. Eu tenho a grata felicidade de poder desgostar de quem e do que quiser. Tudo! Eu disse tudo, independente de cor, raça ou gênero. Ou eu, aqui, não posso dizer, mais, que não gosto de gays? É CLARO que eu posso. Mas ressalto que poder dizer não é algo dito. Assim como posso sem menor peso na consciência dizer que não gosto de negros. Eu tenho liberdade pra isso. Eu tenho, sobretudo, petulância pra dizer. O problema é que pessoas pensam que não gostar é ser homofóbico, é ser racista, é ser um panaca qualquer. Nunca! A não ser que não gostar e desrespeitar sejam as mesmas coisas. Mas eu, com a capacidade de ser Humano, sei que não é. E não é porque não gosto que tenho que desrespeitar. Tenho esse direito, até. Mas aí já entra em ordens de conduta que não tenho menor vontade de debater.

O que digo é: tenho o direito de desgostar e o dever de respeitar, porque respeito não é bom porque eu gosto. Respeito é bom porque é preciso. E gostar de ser respeitado é questão de quem tem esse poder.

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

2 pensamentos sobre “Liberdade para que te quero

  1. Uriel disse:

    Maneira docemente autoritária de ver a vida. Como se respeito se baseasse em coerção, e não em humanidade e esclarecimento. Respeito é bom sim por que todos gostam e merecem, não por que é “preciso”. Essa amarra do “tenho que gostar” como quem diz “poderia e na verdade não gosto” é típico de quem não tomou consciência de que respeito passa por um nível de generosidade profundo pra com o próximo e CONSIGO MESMO, não se reduz a uma simples questão de expressão.
    Quando é assim, eu não gosto, mas tenho que “respeitar”, o que quer dizer ser hipócrita, enquanto minha real vontade é dizer “preto viado!”. Quando percebo que classificações como essa não servem para nada, não preciso mais DIZER que não gosto de negros ou gays exatamente por que não é isso que eu PENSO. É simples de chegar a essa conclusão: não há NENHUM motivo para não gostar de pessoas assim classificadas, simplesmente por serem gays ou negras. Espero que tenha sido um erro de expressão ou um momento de confusão esse texto, se não o escritor caiu MUITO no meu conceito.

  2. “O problema é que pessoas pensam que não gostar é ser homofóbico, é ser racista, é ser um panaca qualquer.”

    sério que o problema é esse?

    vc já parou pra pensar no motivo que causa esse seu desgosto? acredite, ele pode explicar essa sua homofobia, racismo e panaquice reprimidos.
    😉

    acorda, rapá, vc não tem NENHUM motivo justo pra não gostar de gays.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: